Ao vento

Still Ao vento.png

Os dançarinos se lançam na proposta deste encontro ao vento, através do corpo e do movimento, 

de afetar e ser afetado pela experiência do momento, habitando a zona do acontecimento mais imediato.

Uma dança materializando o ir e vir no tempo.

 

Concepção e Dança: Key Sawao e Ricardo Iazzetta

Trilha Sonora: Mano Bap

KEY SAWAO || Artista da dança nascida em São Paulo – diretora, coreógrafa e dançarina com formação em dança contemporânea e práticas orientais de movimento. Criou os solos “mudas em processo” a partir da experiência com o grupo Tamanduá de Dança Teatro e seu diretor Takao Kusuno em viagem ao Japão em 2003 (este solo segue seu percurso, atualizando-se no tempo), e “Hana – quanto tempo”, estréia no Dança em Pauta CCBB2009, inspirado em um estudo sobre memórias e ancestralidade. Recentemente, dando continuidade à sua pesquisa própria mergulhou em estudos de movimento Estudo de Movimento1, 2, e 3, e depois Experiência3 acompanhada por Mariá Portugal na bateria e Experiência4 em parceria com Hedra Rockenbach na música ao vivo. Em Experiência3 e 4, é o encontro das artistas que produz a obra a cada vez, a partir dos atravessamentos e cruzamentos de tempos e percursos em acontecimento. Com o núcleo key zetta e cia. criou cerca de doze peças. A key zetta e cia. recebeu alguns dos mais importantes prêmios e apoios para pesquisa e criação em dança no Brasil: APCA 2009 e 2013 e indições 2016 e 2017; Prêmio Denilto Gomes 2014 e 2017; Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo em diversas edições, Prêmio Funarte Klauss Vianna, Festival Cultura Inglesa, entre outros. Foi indicado ao Prêmio Governador do Estado em 2015 e 2017.

RICARDO IAZZETTA || Formado em dança pela The Juilliard School of New York, criou, dirige e integra o núcleo key zetta e cia. em parceria com Key Sawao. No Japão participou de co-criação com Yutaro Kaneko ex-lider do grupo japonês Kodô, dedicado à pesquisa em taikô; na Alemanha foi convidado para ser o artista residente do “Standpunkt.e- welcome to my world” e promoveu residência e performances convidando para um encontro cênico Gabriel Castillo (diretor assistente do DV8 Physical Theater) em Munique. Criou o solo-performance Noiva Despedaçada durante o Projeto Artista da Casa – Teatro de Dança, que circulou por diversas cidades de São Paulo e em Munique. Seu ultimo solo “Blue Réquien” foi criado em 2018, com música ao vivo de Tom Monteiro, realizando curtas temporadas no Sesc Pinheiros e Sesc Pompéia. Na direção da Key Zetta e Cia. criou e dirigiu cerca de 12 peças, entre elas “Obrigado por vir”, “Permitido sair e entrar” “SÓS”, “Vácuo – I, Impostor”, “Projeto Propulsão/o que faz viver: Seguinte”, “SIM”, “RISO”, entre outras. Com a companhia recebeu alguns dos mais importantes prêmios para pesquisa e criação em dança no Brasil: APCA 2009 e 2013; Prêmio Denilton Gomes 2015 e 2017, indicações ao Prêmio Governador do estado em 2015 e 2017, Programa de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo em diversas edições, Prêmio Funarte Klauss Vianna 2006/2009/2013, Festival Cultura Inglesa 2006/2012, entre outros.